SOBRE O PROGRAMA MEDIS

CONTEXTO

Atualmente, o sistema educativo da UE enfrenta um importante desafio relacionado com a presença de um número significativo de migrantes, que se encontram numa posição socioeconómica precária. Esta situação tem implicações importantes nos sistemas educativos. As escolas devem ajustar-se à sua presença e incluir as suas necessidades específicas no objetivo tradicional de proporcionar educação equitativa e de alta qualidade. A educação é fundamental para garantir que estes alunos sejam preparados para se tornarem cidadãos integrados, bem-sucedidos e produtivos no país de acolhimento.

Assim, nas turmas e escolas, é necessário acomodar uma maior diversidade de línguas maternas, perspetivas culturais e habilitações. São necessárias novas competências de ensino adaptadas e metodologias inclusivas e deverão ser desenvolvidas novas formas de construir pontes entre as comunidades e as famílias migrantes.

As crianças migrantes enfrentam frequentemente desafios complexos e transversais, tais como desvantagens socioeconómicas, barreiras linguísticas, preconceitos da cultura nativa e dificuldades na obtenção de habilitações académicas e culturais. Estas causas conduzem frequentemente à exclusão social, dificuldades de aprendizagem e abandono escolar precoce.

CONTRIBUTOS DO MEDIS PARA LIDAR COM ESTES DESAFIOS

Assim, o projeto MEDIS visa reforçar e consolidar a coesão social, a educação intercultural e a língua local num quadro multilingue de migrantes recém-chegados às escolas básicas e secundárias através do Programa de Escolas Inclusivas do Mediterrâneo em seis países europeus (Espanha, Chipre, Grécia, Itália, Portugal e Bulgária). O programa adaptará competências de ensino e metodologias inclusivas necessárias pela comunidade educativa: professores e outros alunos.

OBJETIVOS DO MEDIS

Foram estabelecidos os seguintes objetivos específicos do projeto:

  • Adaptar o Plano LIC (Llengua, immigració | Cohesió Social), promovido e validado pela Catalunha, a ambientes educativos específicos, com base nas necessidades e no estudo do contexto, e complementá-lo com outras iniciativas ao nível local/regional bem-sucedidas para aperfeiçoar o programa MEDIS ao nível dos países mediterrânicos da UE.
  • Aumentar as competências profissionais dos educadores escolares (professores, psicólogos, conselheiros,…) através de formações de capacitação sobre metodologias inclusivas e abordagens pedagógicas.
  • Melhorar a inclusão social em, pelo menos, 90 escolas primárias e secundárias em Espanha, Grécia, Itália, Chipre, Bulgária e Portugal através da implementação e validação do Programa de Escolas Inclusivas do Mediterrâneo.
  • Estabelecer contactos, assinando acordos e elaborando recomendações políticas para os decisores a todos os níveis (local, regional, nacional e Europeu).
  • Sensibilizar para o problema da inclusão social de crianças migrantes nas escolas e promover a diversidade cultural e a tolerância nos ambientes escolares.

RESULTADOS ESPERADOS

Espera-se que 90 escolas dos países mediterrânicos implementem na sua estrutura o programa inclusivo MEDIS, facilitando a integração de crianças provenientes de diferentes contextos culturais e linguísticos.

BENEFICIÁRIOS

O projeto é dirigido especialmente às escolas e aos seus educadores (professores, psicólogos e conselheiros) para melhorar as suas capacidades e dotá-los de competências e metodologias para realizarem a integração efetiva de alunos de famílias migrantes.

Os beneficiários finais do projeto serão as crianças migrantes e as suas famílias, uma vez que terão a oportunidade de adquirir conhecimentos sobre os valores e direitos fundamentais da sociedade de acolhimento e, assim, tornarem-se parte integrante dessa sociedade.

DESAFIOS A SUPERAR

As crianças migrantes enfrentam frequentemente desafios complexos e transversais, tais como desvantagens socioeconómicas, barreiras linguísticas, preconceitos da cultura nativa e dificuldades na obtenção de habilitações académicas e culturais. Estas causas conduzem frequentemente à exclusão social, dificuldades de aprendizagem e abandono escolar precoce.

Alguns desses problemas podem ser explorados abaixo: